top of page
Buscar

Do desinvestimento a desvinculação: Como combater a tendência crescente do 'Quiet Quitting' ?



Work disinterest Employees disengagement How to prevent the quiet quitting trend ?

Em que consiste o Quiet Quitting ?

O fenómeno do "Quiet Quitting" é uma tendência crescente no mundo do trabalho moderno. Os trabalhadores que exibem este comportamento não se demitem oficialmente, mas começam a reduzir significativamente o seu nível de envolvimento e motivação profissional. Estes indivíduos podem chegar pontualmente ao local de trabalho e completar as tarefas que lhes são atribuídas, mas não ultrapassam o que lhes é exigido.


Pode manifestar-se de diferentes formas, incluindo uma diminuição da qualidade do trabalho, falta de iniciativa ou criatividade, desinteresse pelo desenvolvimento profissional ou oportunidades de formação, e muitas outras. Estes colaboradores podem também mostrar sinais de baixo moral, tais como distanciamento durante as reuniões, falta de entusiasmo por actividades relacionadas com o trabalho, e evitar interacções sociais com os colegas.

Dado o custo para uma empresa de um empregado desmotivado, vale a pena examinar o assunto. Segundo estudos, uma pessoa desmotivada pode ter uma diminuição de produtividade até 18% e uma diminuição de rentabilidade até 15%. Com base nestes cálculos, o custo de um indivíduo desmotivado pode representar até 34% do seu salário anual.

O fenómeno do "Quiet Quitting" não está relacionado com o equilíbrio trabalho-vida. O facto de as pessoas exigirem mais flexibilidade no seu trabalho, dando igual ou maior importância à sua vida pessoal, não as torna "Quiet Quitters".

Não se trata de uma falta de vontade, mas sim de uma manifestação da insatisfação de alguns colaboradores com o ambiente de trabalho. Trata-se de ter expectativas claras, sentir-se conectado e apoiado pela sua equipa e encontrar significado no trabalho.

Quais são os motivos do Quiet Quitting ?

O quiet quitting é frequentemente causada por uma série de factores que podem tornar os empregados insatisfeitos com o seu trabalho. Um dos factores mais comuns é o salário. Se um colaborador não se sentir compensado de forma justa pelo seu trabalho, isso pode levar a uma diminuição da motivação e do empenho.


Os colaboradores também podem sentir-se frustrados pela falta de oportunidades de carreira ou de desenvolvimento profissional. Se um empregado não vê oportunidades de progressão na sua empresa, pode sentir-se preso na sua posição actual, o que pode levar a uma quebra de motivação.

Outro factor que pode contribuir para a desmotivação é a falta de sentido de pertença à empresa. Como por exemplo, se um funcionário não se sentir ligado ao seu trabalho, se não se sentir integrado na equipa ou se não sentir o apoio dos seus colegas.


A falta de desafios, responsabilidade, ou tomada de decisões pode também levar a uma diminuição da motivação e do empenho.

Finalmente, a relação entre os colaboradores e o seu responsável também pode desempenhar um papel importante no quiet quitting. Se os trabalhadores sentirem que o seu manager não os apoia ou não os valoriza, isso pode levar a uma perda de motivação e de compromisso. Da mesma forma, se os trabalhadores sentirem que o seu manager está demasiado distante ou não está suficientemente envolvido no seu trabalho, isto também pode contribuir para uma desistência silenciosa.

Deve notar-se que algumas razões para a demissão silenciosa podem estar relacionadas com questões pessoais que não estão directamente relacionadas com o trabalho.

Como evitar que os seus colaboradores adirem ao Quiet Quitting ?

É essencial tomar medidas para evitar esse fenómeno no posto de trabalho, uma vez que pode levar a um ambiente tóxico que tem um impacto negativo no moral e produtividade da equipa. Aqui estão algumas formas de evitar que os empregados se tornem trabalhadores que desistem silenciosamente:


  • Comunicação: Uma das formas mais eficazes de prevenir o quiet quitting é através da comunicação regular com os colaboradores. As empresas devem ouvir as preocupações e o feedback dos seus trabalhadores, e oferecer-lhes oportunidades para partilharem os seus pensamentos e ideias.


  • Dar uma orientação clara: Os trabalhadores precisam de saber o que se espera deles e ter uma compreensão clara do seu papel dentro da empresa. Ao estabelecer objectivos claros e ao fornecer feedback sobre o progresso em direcção a esses objectivos, os responsáveis podem ajudar-lhes a permanecerem empenhados e a sentirem-se habilitados a alcançar os seus objectivos.


  • Fazer sentir-se aos colaboradores compreendidos e apoiados é crucial para evitar de chegar ao ponto do quiet quitting. Quando sentimos que as nossas vozes são ouvidas e as nossas preocupações abordadas, somos mais motivados e dedicados no nosso dia a dia.

  • Construir ou reconstruir ligações entre os trabalhadores: A desistência silenciosa pode ser o resultado de um sentimento de abandono dos colegas ou de sentirem-se como se não pertencessem a empresa. Os managers podem combater isto promovendo e criando oportunidades para os colaboradores partilharem tempos de qualidade em conjunto.


1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page